Reflexões semanais

*Conteúdo exclusivo no canal do Telegram

Pare de culpar os outros!


Temos a tendência de atribuir os nossos fracassos e limitações em situações ou nas pessoas ao nosso redor. Com muita dificuldade de assumir os próprios erros das nossas ações.

Sabemos, que, o que te aconteceu no passado é um fato inalterável, ou seja, não muda. Contudo, você é exclusivamente responsável pelo o que faz agora e os caminhos que escolhe seguir para o futuro.

Existem sim, condições que nos limitam, como os aspectos biológicos, sociais e também psicológicos, porém, apesar disso, você é uma pessoa em potencial. O que eu quero dizer com isso? Que mesmo que tenham te acontecido coisas na vida, é como diria o filósofo Sartre "O importante não é aquilo que fazem de nós, mas o que nós mesmos fazemos do que os outros fizeram de nós".

Sabe o que ele quer dizer com isso? Que apesar de existirem condições desafiadoras, que parecem não ter solução, elas não nos DEFINEM. Isso significa que você pode ser diferente do meio que se apresenta.

Não atribua a responsabilidade do que você faz ou escolhe fazer, por condições externas. Perceba que você pode mudar, que pode errar e aprender na correção do erro. Você é um ser que pode ir além do "apesar de".


Por: Projeto Apoio Psi

Publicado em: 01/07/2022

Será que estou dependente?

Toda dependência, tenta preencher um espaço que não se preenche. A fuga por qualquer situação que cause angústia e sofrimento de uma vida, que por hora está ausente de sentido.

Dependência, é esse estado ou qualidade de dependente, uma carência interna, a ausência de um objeto desejado, um vazio que se acredita não ser preenchível.

A dependência, não apenas em drogas, mas na virtualidade, nas pessoas, no ativismo. Tudo aquilo que “vai tentar tampar o buraco”, são compensações de uma forma geral.

E essas compensações, oferecem alívio das tensões e um prazer momentâneo e imediato. Assim, vivem em um ciclo de repetições e distorções cognitivas, evitando a todo custo o contato com os desafios e frustrações.

E por essa razão se torna cada vez mais uma pessoa pessimista, nada para ela vai dar certo, não consegue reconhecer que na existência humana, todos nós temos limitações, que somos seres imperfeitos.

Por isso, passam a se apegar em pessoas ou situações para serem felizes, como no caso do uso de drogas, dependência emocional e vícios na virtualidade (jogos online, redes sociais e afins). Uma vez que, o bem estar e prazer depende dessa "terceirização" para estar bem consigo mesmo.

Para romper com esse ciclo que se torna automático, a pessoa deverá procurar o caminho dentro de si mesmo, conscientizando de suas limitações, dependências e superando os obstáculos para que se encontre o sentido da vida.


Por: Projeto Apoio Psi

Publicado: 08/07/2022